Centro Equestre Vale do Lima

Feira do Cavalo promove a região pelo Mundo

 

As expectativas eram altas e confirmaram-se em mais urna edição da Feira do Cavalo que atraiu até Ponte de Lima milhares de visitantes para ver as provas que já marcam o calendário desportivo equestre nacional. Se para a organização, o objectivo passa por pro- mover a região à "boleia" do cavalo como embaixador turístico, para a Federação Equestre Portuguesa, Ponte de Lima já é um local de passagem obrigatória de cavaleiros, oriundos cada vez mais de países diferentes, à procura das melhores provas. A Feira serviu ainda de mote para o autarca de Ponte de Lima pedir ao Governo mais apoios para esta actividade, designadamente com a viabilização das apostas das corridas de cavalos e defina a localização dos três hipódromos previstos para o país.

A XII Feira do Cavalo de Ponte de Lima recebeu uma das maiores delegações do desporto hípico a nível nacional e internacional e poucas vezes a realização de um evento de alta competição desportiva internacional em Portugal, assumiu um peso tão marcado como o desta edição. Entre as várias disciplinas equestres que acolheu, destaque para o dressage que teve urna jornada da Taça de Portugal e um concurso internacional. O Concurso de Mode- lo e Andamentos, o Campeonato de Portugal de Dressage Senior e Paradressage, Equitação de Trabalho, Olimpíadas de Equitação Adaptada e um Derby de Atrelagem foram outros

momentos altos da Feira que contou com cerca de 80 expositores, não faltando a exibição das raças autóctones. Com uma lista de elite de mais de 300 cavalos e cavaleiros, oriundos de dois continentes, desde a China à República Dominicana, passando pelas vizinhas Espanha e França, a Feira do Cavalo voltou a ter no cavalo lusitano a sua "estrela" que brilhou ainda mais na Gala da Escola Portuguesa de Arte Equestre que abriu oficialmente o certame e atraiu centenas de pessoas à Expolima.

Filipe Pimenta, diretor da Feira do Cavalo, recordou que o objectivo do certame foi projectar o nome de Ponte de Lima nacional e internacionalmente. "Ponte de Lima apostou em organizar eventos com cavalos de alta competição, colocando o cavalo lusitano num patamar e palco de qualidade. Além disso, as competições trazem gente de todo o mundo, promovem toda a região pelo mundo e esta é, sem dúvida, uma aposta ganha. Este é um ano em que sentimos que vêm cada vez mais estrangeiros de países diferentes e Ponte de Lima como destino equestre é cada vez mais uma afirmação internacional e que promove a região pelo mundo", afirmou.


 

 

Whoops, looks like something went wrong.